Setor Público

Planejamento estratégico governamental

Por 17 de maio de 2018 Sem comentários

Planejar é o ato ou efeito de criar um plano para otimizar o alcance de um determinado objetivo. Sendo assim, o planejamento, em especial, o estratégico, é o ponto de partida para o sucessode qualquer instituição ou empresa. Para a Gestão Pública, o planejamento estratégico é essencial de modo a combater o clientelismo e a corrupção, otimizar e melhorar as ações dos gestores e fortalecer a descentralização e o trabalho em grupo.

Na construção de um planejamento estratégico na área pública brasileira é fundamental citar a Reforma Gerencial criada por Luis Carlos Bresser-Pereira, gestor do Ministério da Administração Federal e Reforma do Estado. O Ministério, criado após uma série de transformações sociais e econômicas que o Brasil passou com o fim do período Militar, foi fundamental na criação de uma das ferramentas mais importantes no planejamento público, o Plano Plurianual (PPA).

O PPA é mecanismo que estabelece as diretrizes, objetivos e metas a serem seguidos pela gestão pública ao longo de um período de quatro anos. O projeto deve ser aprovado por Lei e é obrigatório nas três esferas de governo. O Plano Plurianual, bem como outros mecanismos de planejamento e controle, são inovações trazidas pelo modelo gerencial, que no Brasil tem ajudado a coibir o popular estado patrimonialista.

Dentre os municípios que realizaram um Planejamento eficiente, eficaz e efetivo, destaca-se Osasco na Região Metropolitana de São Paulo. A Prefeitura Municipal criou uma Secretaria de Planejamento e Gestão (SEPLAG), responsável pelo Planejamento Estratégico, pelo Plano Plurianual e pelo controle e fiscalização de outras Secretarias municipais.

A maior inovação trazida pela SEPLAG de Osasco foi organizar Planos Municipais Setoriais, que devem orientar as atividades de longo prazo do município em determinada área. Ademais, a Secretaria consegue controlar e fiscalizar o cumprimento de metas e atividades das áreas, garantindo o melhor serviço prestado ao cidadão. As ações da Secretaria se tornou bastante popular entre os munícipes e atingiu sucesso político e econômico.

O caso de Osasco mostra que na Gestão Pública o planejamento, quando bem feito, é necessário para que a administração pública cumpra suas funções. Desse modo, há um fortalecimento de competências, aumentando a eficiência, a comunicação interna e o desempenho da organização.

Para concluir, o Planejamento Estratégico irá garantir consistência, transparência e participação à Gestão Pública, garantindo um futuro melhor para o município e para a organização pública.

Comentários