Setor Social

Fidelização de doadores: como manter seus apoios

Por 13 de março de 2019 Sem comentários

A fidelização de doadores é um fator crucial para o crescimento de uma instituição do Terceiro Setor, principalmente em momentos de instabilidade econômica. O bom mantimento desta demonstra profissionalismo na gestão da entidade e evita problemas futuros na área de Captação de Recursos. Isso, pois, a partir do momento que parceiros, doadores e voluntários são fidelizados à causa, o aumento nos valores captados ao passar dos anos é garantido. Portanto, este texto buscará explorar meios de garantir a regularização de doações.

A utilização de políticas de ​Customer Relationship Management (CRM) é essencial para o aperfeiçoamento das relações com doadores, pois estas têm a função de gerenciar e analisar tais interações, antecipando suas necessidades e desejos. E, consequentemente, otimizando a rentabilidade e aumentando as vendas e a assertividade de suas campanhas de captação de contribuidores.

Primeiramente, é necessário conhecer o seu público alvo a fim de aumentar o impacto da arrecadação. Segundo a Pesquisa Doação Brasil, de 2015, desenvolvida pelo Instituto pelo Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), o perfil clássico do doador seriam mulheres acima dos 40 anos, com maior instrução, renda individual maior que dois salários mínimos e praticante de alguma religião. Além disso, 83% dos entrevistados acreditam que continuarão doando para as mesmas instituições, ou seja, a esmagadora maioria dos doadores têm a tendência de se manter fiel à sua instituição e, portanto, a manutenção e a regularização de doadores é essencial para a estabilidade da receita da entidade.

Ademais, os doadores devem estar cientes do valor agregado da sua contribuição para a organização por meio da divulgação de resultados concretos do impacto causado pela ONG. Ainda, tais efeitos devem ser medidos e comunicados de maneira convincente, com a maior transparência possível, estabelecendo, assim, um vínculo da instituição com seus doadores. “Agradaria ouvir ou ver mensagens mais frequentes sobre a doação para estarem mais e melhor informados e educados, motivados e conscientizados, pois consideram que elas incitam solidariedade (…) e ganham mais confiança e segurança” (LUANA GIACOMINI, WILSON DANILO LUNARDI FILHO, 2009).

Após essa contextualização, é possível desprender métodos objetivos e eficientes para o aprimoramento da fidelização de doadores no Terceiro Setor:
  1. Envio de ​e-mails periódicos – contendo os avanços obtidos pela instituição após a doação, além da descrição de quanto a contribuição ajudou no alcance dos objetivos da ONG;
  2. Envio de convites para eventos e festas da instituição – com a finalidade de trazer os colaboradores para a causa proposta;
  3. Encaminhamento de newsletters e ​posts de agradecimento para concessores;
  4. Solicitação de ​feedbacks após a contribuição – com o intuito de mostrar o interesse da instituição pela opinião de seus doadores.

A partir das reflexões apresentadas e as orientações apontadas, amplia-se a probabilidade de se obter um melhor resultado nas campanhas de arrecadação de recursos para uma instituição no Terceiro Setor. Por fim, a manutenção de um ambiente acolhedor e cordial para com os doadores é crucial para sua regularização, além da demonstração de sua importância para a evolução e desenvolvimento da entidade.