Setor Social

Como os diferentes agentes de mudança influenciam na sua organização

Por 9 de agosto de 2018 Sem comentários

Muitas Organizações da Sociedade Civil atuantes no Brasil, constantemente procuram por novas formas de engajar os mais variados agentes de mudança. A diversificação dos indivíduos envolvidos em lutar por uma causa específica é extremamente relevante para a expansão do propósito e objetivo de realização de cada projeto e de cada Organização.

O agente de mudança é caracterizado como alguém de fora, convidado por membros de um grupo, para melhorar algo em um sistema, a partir de um planejamento previamente elaborado. Os atores devem ser convidados para influir em diversas áreas, seja como apoio operacional, psicológico ou divulgando a instituição.

A influência provocada por membros de fora da Organização pode se relacionar ao âmbito prático e técnico, assim como à esfera emocional.

O envolvimento dos mais diversos stakeholders estimula o crescimento da instituição, tendo em vista as novas perspectivas, opiniões e inovações sugeridas que podem auxiliar em seu desenvolvimento, e na maneira como ela irá se apresentar para a sociedade e para o seu público-alvo. A comunidade local, beneficiários e voluntários são alguns potenciais agentes de mudança a serem explorados dentro das Organizações. Estes, assim como outros diversos, além de mudar a cultura de uma organização – já que mudanças no comportamento necessariamente envolvem as pessoas –, podem auxiliar na intervenção de processos que requerem substituição ou inovação, sejam eles para autoavaliação, para melhor funcionamento, ou para repensar estratégias. Por outro lado, a participação desses diversos grupos pode se dar através de relações de dependência, ou seja, a partir da consciência de que a causa depende da coletividade, e não de um único indivíduo, para obter sucesso.

A partir do momento em que um indivíduo se torna voluntário, o processo de consciência social é despertado. Neste contexto, a influência desta pessoa se torna nítida, levando em conta que as causas sociais pelas quais ela irá se preocupar irão se expandir para fora do ambiente e das portas do espaço onde a Organização se localiza. Todavia, para que sua contribuição possa ser ainda mais enriquecedora, é determinante que se aproxime o voluntário de sua realidade profissional e pessoal. Desta maneira, habilidades, preferências, talentos e competências podem ser super valorizadas e utilizadas para a realização de atividades dentro da instituição.

Além da realidade de cada ser humano, para maior discernimento sobre a interferência a ser provocada por cada agente de mudança dentro da Organização, é necessário refletir a respeito do propósito de cada um diante da causa em pauta. A meta, objetivo e finalidade da pessoa para se envolver e influenciar uma instituição, transparece em sua motivação e satisfação em fazer parte do projeto escolhido.

É importante ressaltar como os agentes podem ser decisivos para a aceitação popular de novas situações e/ou movimentos a serem defendidos por diversas Organizações. Isto porque, estes grupos e indivíduos irão espalhar e difundir a Organização para outros ambientes, associações e realidades que conhecem e convivem; e que, em diversos casos, precisam de um intermediário para serem atingidas e impactadas pela causa.

Por fim, é significativo pontuar que as diversas relações a serem construídas, com os mais variados agentes de mudança, já se mostram como um diferencial à Organização. Neste sentido, criar novos relacionamentos significa motivar novos indivíduos, dentro e fora de suas realidades, a se engajarem em projetos sociais e responsáveis por alterar o futuro da sociedade.